Vesícula biliar

Introdução

A vesícula biliar consiste de um órgão ôco situado na superfície infra-posterior da superfície hepática. É constituída por três porções (fundo, corpo e colo).

Cálculos presentes no seu interior podem provocar uma dilatação da junção colo-cístico, denominada por bolsa de Hartmann, provocando processos agudos ou crónicos de inflamação, mucocelo, pólipos e patologias neoplásicas.

A vesícula biliar é considerada uma peça cirúrgica. A sua excisão cirúrgica é denominada de colecistectomia. (Figura M10)

Deve ser efectuada a sua abertura imediata após ser recebida na anatomia patológica!

Conceitos básicos

Litíase biliar: Confirmação da presença de cálculos no lúmen da vesícula biliar (perceber a ETIOLOGIA!)
Descrição do número de cálculos (um, múltiplos), dimensão do maior, cor, consistência.
Os cálculos podem ser constituídos por uma mistura de componentes entre sais de cálcio/pigmentos biliares e colesterol (Figura M8 e M9):

Coloração amarela: composição de colesterol
Coloração preta: composição pigmento biliar
Coloração amarela-esverdeada: composição mista

vesicula

Exemplo de descrição macroscópica

Peça cirúrgica de colecistectomia com ___x ___cm, fechada / aberta. A superfície serosa é lisa e brilhante / despolida / congestionada, com placas de exsudado fibrino-granulocitário. Superfície mucosa verde / amarela / castanha e aveludada / granitada.
Canal cístico com ___cm e gânglio linfático do pericístico com ___cm.
Lúmen preenchido por bílis de cor verde / amarela / (…)
Parede com ___cm de espessura.
Cálculo(s) de cor amarela / preta / verde, esféricos / multifacetados / ovóides, com ___cm de maior eixo.

Amostragem / Colheita de fragmentos

(Figura M11)
1 fragmento: cístico
1 fragmento: corpo
1 fragmento: fundo
1 fragmento: colo
1 fragmento: gânglio linfático pericístico