Adequação da amostra

Autor: Andreia Carreira. Ver página autores.
Última edição: Pathologika, 30 de Janeiro de 2016.
Citar esta página: Carreira, A., Adequação da amostra – Pathologika. Available at: https://pathologika.com/citologia/citologia-cervico-vaginal/bethesda-2001/adequacao-da-amostra/ [Acedido: data].

Para se avaliar a adequação da amostra de citologia, esta deve conter um número suficiente de células epiteliais pavimentosas para que seja interpretada corretamente. Segundo Bethesda 2001, é recomendado que as amostras de citologia para Papanicolaou sejam classificadas como “Satisfatória para avaliação” ou “Insatisfatória para avaliação

SATISFATÓRIA PARA AVALIAÇÃO

Para que uma amostra seja classificada “Satisfatória para avaliação” deve conter pelo menos 5.000 células pavimentosas bem conservadas em amostras de citologia liquida e de 8,000 a 12,000 células pavimentosas bem preservadas em amostras de citologia convencional.

Qualquer amostra com células anormais deve considerada satisfatória para avaliação, independentemente do número de células pavimentosas presentes.

O facto da amostra não conter pelo menos 10 células endocervicais ou metaplásicas bem preservadas, não deve ser factor para a amostra ser classificada como insatisfatória, por isso surgiu a necessidade de haver uma classificação de “com representação da zona de transformação” e “sem representação da zona de transformação”. A existência da zona de transformação é muito importante para se perceber se a colheita foi bem feita, uma vez é nessa zona que ocorrem quase todas as manifestações de carcinogénese cervical.

Como estimar a celularidade total de um esfregaço de citologia cervico-vaginal?

1. Número médio mínimo de células por campo observado, para se ter 5000 células no esfregaço:
Nº de células requeridas por campo = 5000 / (área do círculo / área da ocular)

2. Cálculo do diâmetro do campo microscópico (mm):
Diâmetro do campo microscópico (mm) = FN / valor da objectiva
Em que FN é a medida do diâmetro da ocular do microscópio a uso

3. Cálculo da área de um círculo:
A= π*r2
onde π=3.1416 e r= raio

Tabela C3 - Exemplo do número médio de células por campo microscópico para a presença de 5000 células nas lâminas de citologia em meio líquido.

Tabela C3 – Exemplo do número médio de células por campo microscópico para a presença de 5000 células nas lâminas de citologia em meio líquido.

Tabela C4 – Exemplo do número médio de células por campo microscópico para a presença de 8000 células nas lâminas de citologia convencional.

Tabela C4 – Exemplo do número médio de células por campo microscópico para a presença de 8000 células nas lâminas de citologia convencional.

 

INSATISFATÓRIA PARA AVALIAÇÃO

NOTA: se a amostra é insatisfatória para avaliação, deve ser especificado o motivo no relatório.

Uma amostra processada e analisada pode ser considerada insatisfatória para diagnóstico, devido a vários factores, nomeadamente:
1. insuficiente número de células,
2. obscurecimento (em mais de 75% das células) por sangue / artefactos de secagem (ao ar) / excesso de citólise / lubrificante / muco / excesso de células inflamatórias.

O motivo de uma amostra ser caracterizada como insatisfatória deve ser especificado. Quando uma amostra está entre 50 a 75% obscurecida por sangue, deve ser classificada como satisfatória mas com uma nota que descreve a limitação da observação da totalidade da amostra.

No entanto, qualquer amostra com alterações celulares deve ser considerada satisfatória para avaliação, independentemente do número de células pavimentosas presentes ou da ausência de zona de transformação.